http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/issue/feed OFFICINA - Revista da Associação de Arquivistas de São Paulo 2022-12-29T00:00:00+00:00 Natália Tognoli officina@arqsp.net Open Journal Systems <p>A Revista Officina é um periódico de acesso aberto da Associação de Arquivistas de São Paulo (ARQ-SP).</p> http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/45 EDITORIAL 2022-12-28T20:18:30+00:00 Natália Bolfarini Tognoli nataliabtognoli@yahoo.com.br 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Natália Bolfarini http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/27 SOBRE A INSTITUCIONALIDADE ARQUIVÍSTICA 2022-10-20T18:51:22+00:00 Francisco Alcides Cougo Junior francisco.cougo@ufsm.br <p><span style="font-weight: 400;">O presente ensaio visa refletir sobre a noção de institucionalidade arquivística, suas definições basilares, complexidades e problemáticas centrais no cenário brasileiro. O trabalho busca, ademais, compreender os elementos centrais presentes no processo de institucionalização de arquivos, além de refletir sobre seus entraves e características no âmbito do federalismo brasileiro. Dadas as características do texto, a análise proposta dialoga de forma direta com a literatura especializada da área, mas também utiliza-se de dados prospectados em pesquisas aplicadas concluídas ou em andamento. Ao fim, o ensaio reflete sobre a necessidade de discutir a institucionalidade arquivística no escopo das políticas públicas de arquivo no Brasil.</span></p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Francisco Alcides Cougo Junior http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/42 A DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS 2022-12-18T20:42:38+00:00 Trudy Huskamp Peterson trudy@trudypeterson.com <p>Versão brasileira do trabalho coordenado pela Seção de Arquivos e Direitos Humanos do Conselho Internacional de Arquivos e publicado por Trudy Huskamp Peterson. Realizada por Vitor Manoel Marques da Fonseca (Universidade Federal Fluminense), revisada por Alba Gisele Guimarães Gouget e Silvia Ninita de Moura Estevão. As referências foram revistas por Elisabete Gonçalves de Souza (Universidade Federal Fluminense) e Darlene Alves Bezerra. Sempre que possível, foram incorporadas referências em português dos documentos citados (N.T.)</p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Trudy Huskamp Peterson; Vitor Fonseca http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/23 A REVISÃO DOS REQUISITOS E METADADOS DO e-ARQ BRASIL VERSÃO 2.0 2022-08-22T00:31:13+00:00 Margareth Silva margarethsi2@yahoo.com.br Claudia Lacombe Rocha lacombe@an.gov.br <p>Esse artigo trata da revisão do e-ARQ Brasil: Modelo de requisitos para sistemas informatizados de gestão arquivística de documentos (versão 2.0), instrumento fundamental para implementar a gestão dos documentos arquivísticos digitais em sistemas informatizados, aprovado pelo Conselho Nacional de Arquivos, em 2022, como Resolução Conarq nº 50. Esse trabalho tem por objetivo apresentar os principais pontos que foram objeto da revisão, de modo que os profissionais dos arquivos, funcionários da administração e a comunidade de tecnologia da informação possam utilizar esse instrumento, extraindo todos os seus benefícios. Esse é um estudo descritivo que apresenta os tópicos revistos, como os requisitos que configuram o núcleo de um SIGAD; a separação entre os requisitos funcionais e os não funcionais; o esquema de metadados, bem como a atualização da terminologia utilizada nesse Modelo.&nbsp; Tanto os requisitos como os metadados são importantes para avaliar a conformidade ou aderência de um sistema com o e-ARQ Brasil. Essa aderência ou conformidade significa que esse sistema é capaz de produzir e manter documentos digitais autênticos e acessíveis. Nosso trabalho apresenta os antecedentes do modelo, a sua primeira versão, a revisão e os seus resultados, incluindo os produtos contidos no e-ARQ Brasil, versão 2, e finaliza afirmando a&nbsp; sua importância para garantir que os documentos possam ter aceitação jurídica e administrativa em qualquer situação e em qualquer tempo.</p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Margareth Silva, Claudia Lacombe http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/32 O PÚBLICO E O PRIVADO EM ARQUIVOS DE LABORATÓRIO 2022-11-15T17:54:32+00:00 Maria Celina Soares de Mello e Silva mcelinasms@gmail.com <p>O artigo apresenta o resultado de pesquisa realizada em laboratórios com o objetivo de verificar a relação do cientista e a preservação dos documentos. O método de coleta de dados foi por meio de entrevistas com aplicação de questionário. Os resultados mostram que os cientistas têm liberdade de decisão sobre a documentação gerada nos laboratórios e não há definição ou distinção entre o que é público ou privado no âmbito dos laboratórios. O referencial teórico utilizado na pesquisa apontava para esta questão e serviu de pressupostos para a elaboração do questionário.</p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Maria Celina Soares de Mello e Silva http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/26 HISTORIADORES & POLÍTICAS ARQUIVÍSTICAS 2022-10-16T14:54:56+00:00 Renato Venancio venancio.renato@gmail.com <p>O presente texto discute as políticas públicas e institucionais de arquivos, abordando, em relação à comunidade de historiadores, as questões da custódia, acesso, digitalização e usuários de arquivos públicos. Procura-se, dessa forma, contribuir para compreensão crítica e reformulação de alguns itens dessas políticas.</p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Renato Venancio http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/24 A HISTÓRIA ADMINISTRATIVA NA INSTITUIÇÃO ARQUIVÍSTICA 2022-10-14T12:34:18+00:00 Dilma Cabral dillcabral@gmail.com <p>Criado, em 1981, como parte do projeto de modernização do Arquivo Nacional, o grupo de pesquisa Memória da Administração Pública Brasileira (Mapa) tinha como objetivo inicial atender às áreas técnicas no processo de identificação e organização dos conjuntos documentais sob a guarda da instituição. Este artigo apresenta a trajetória institucional dessa experiência pioneira, a construção de uma metodologia própria que procurou retratar a dinâmica administrativa e suas constantes transformações – fornecendo o registro rigoroso e padronizado da organização do governo central e do Poder Executivo federal em diversos momentos históricos – e a constituição de uma base de dados sobre o tema.</p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Dilma Cabral http://revista.arqsp.org.br/index.php/revista-da-associacao-de-arquivi/article/view/30 A ORGANIZAÇÃO DO ARQUIVO PESSOAL DE MARIA LAURA MOUZINHO LEITE LOPES 2022-11-15T02:10:06+00:00 Lorena dos Santos Silva lorenasilva@mast.br <p>Demonstra a organização do arquivo pessoal de Maria Laura Mouzinho Leite Lopes, utilizando a teoria e os métodos da Arquivologia. Busca compreender a trajetória dos arquivos pessoais à luz da teoria e métodos no âmbito da Arquivologia. Apresenta a biografia de Maria Laura Mouzinho Leite Lopes. Explica como foi a doação do arquivo pessoal para o Arquivo de História da Ciência (AHC) do Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST). Demonstra que os procedimentos metodológicos adotados na organização do arquivo pessoal foram pautados na manutenção do vínculo indissociável que existe entre os documentos e as funções e atividades da produtora do arquivo. Por fim, explicita que a organização do arquivo pessoal está em fase final, tendo como produto a publicação do inventário como instrumento de pesquisa.</p> 2022-12-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Lorena dos Santos Silva